Ataques de Pânico; Transtorno do pânico CID F41.0 [ansiedade paroxística episódica]

Ataques de pânico - transtorno do pânico CID F41.0 - síndrome do pânico -ansiedade paroxística episódica
Ataques de pânico - transtorno do pânico CID F41.0 - síndrome do pânico -ansiedade paroxística episódica

Um ataque de pânico é um episódio repentino de medo intenso que desencadeia reações físicas graves quando não há perigo real ou causa aparente. Os ataques de pânico podem ser muito assustadores. Veja os detalhes a seguir!

Quando ocorrem ataques de pânico, você pode pensar que está perdendo o controle, tendo um ataque cardíaco ou mesmo morrendo.

Muitas pessoas têm apenas um ou dois ataques de pânico durante a vida e o problema desaparece, talvez quando uma situação estressante termina.

No entanto, se você teve ataques de pânico recorrentes e inesperados e passou longos períodos com medo constante de outro ataque, você pode ter uma condição chamada transtorno do pânico (ansiedade paroxística episódica) CID F41.0.

Quanto a síndrome do pânico ou transtorno (ansiedade paroxística episódica) é uma doença caracterizada pela ocorrência repentina de crises de ansiedade aguda, marcadas por medo intenso e desespero, associadas a sintomas físicos e emocionais aterrorizantes, que atingem intensidade máxima em até dez minutos.

Um dado interessante sobre o distúrbio do pânico, é que ele afeta principalmente mulheres. Segundo pesquisa da National Comorbidity Survey (NCS), dos EUA, 71% das pessoas com síndrome do pânico são mulheres e apenas 29%, homens.

Embora os ataques de pânico em si não sejam fatais, eles podem ser assustadores e afetar significativamente sua qualidade de vida. Mas o tratamento pode ser muito eficaz.

Ataques de pânico

Sintomas de pânico

Os ataques de pânico geralmente começam de repente, sem aviso. Eles podem atacar a qualquer momento – quando você está dirigindo um carro, no shopping, dormindo profundamente ou no meio de uma reunião de negócios. Você pode ter ataques de medo intensos ocasionais ou eles podem ocorrer com frequência.

Os ataques de pânico têm muitas variações, mas os sintomas geralmente aumentam em minutos. Você pode se sentir cansado e esgotado depois que o sintoma diminui.

Os ataques de pânico geralmente incluem alguns destes sinais ou sintomas:

  • Sensação de desgraça ou perigo iminente
  • Medo de perda de controle ou morte
  • Frequência cardíaca rápida e acelerada
  • Suando
  • Tremendo ou sacudindo
  • Falta de ar ou aperto na garganta
  • Arrepios
  • Ondas de calor
  • Náusea
  • Cólica abdominal
  • Dor no peito
  • Dor de cabeça
  • Tonturas, vertigens ou desmaios
  • Sensação de dormência ou formigamento
  • Sensação de irrealidade ou desapego

Uma das piores coisas sobre esses tipos de crise, é o medo intenso de ter outro ataque.

Você pode temer tanto os ataques de pânico que evita certas situações em que eles podem ocorrer.

Quando ver um medico

Se você tiver sintomas de ataque de pânico, procure ajuda médica o mais rápido possível.

Os ataques de pânico, embora extremamente desconfortáveis, não são perigosos.

Entretanto, os ataques de pânico são difíceis de controlar por conta própria e podem piorar sem o devido tratamento.

Os sintomas do ataque também podem ser semelhantes aos de outros problemas graves de saúde, como um ataque cardíaco, por exemplo.

Por isso, é importante ser avaliado pelo seu médico se você não tiver certeza do que está causando os sintomas.

Causas do pânico

A causa do transtorno de pânico é muito controversa e têm trazido a tona muitas discussões a respeito.

Isso por quê, não se sabe ao certo o que causa ataques ou o transtorno de pânico, mas esses fatores podem desempenhar um papel:

  • Genética
  • Grande estresse
  • Temperamento que é mais sensível ao estresse ou sujeito a emoções negativas
  • Certas mudanças na maneira como partes do seu cérebro funcionam

Os ataques podem surgir repentinamente e sem aviso no início, mas com o tempo, eles geralmente são desencadeados por certas situações.

Algumas pesquisas sugerem que a resposta natural de luta ou fuga do corpo ao perigo está envolvida em ataques de medo.

Por exemplo, se um urso pardo viesse atrás de você, seu corpo reagiria instintivamente. Sua frequência cardíaca e respiração aumentariam conforme seu corpo se preparasse para uma situação de risco de vida.

Muitas das mesmas reações ocorrem em um ataque de pânico.

Mas não se sabe por que um ataque de medo ocorre quando não há perigo óbvio presente.

Fatores de risco do pânico

Os sintomas do transtorno do pânico geralmente começam no final da adolescência ou no início da idade adulta e afetam mais mulheres do que homens.

Fatores que podem aumentar o risco de desenvolver ataques de medo ou transtorno do pânico incluem:

  • História familiar de ataques ou transtorno do pânico
  • Estresse importante da vida, como a morte ou doença grave de um ente querido
  • Um evento traumático, como agressão sexual ou um acidente grave
  • Mudanças importantes em sua vida, como divórcio ou adição de um bebê
  • Fumar ou ingestão excessiva de cafeína
  • História de abuso físico ou sexual na infância

Essas, por certo, são situações que podem provocar crises de terror intensas.

Complicações

Se não forem tratados devidamente, os ataques de pânico e o transtorno do pânico podem afetar quase todas as áreas da sua vida.

Você pode estar com tanto medo de ter mais ataques, que vive em um estado constante de medo, arruinando sua qualidade de vida.

As complicações que os ataques de pânico podem causar ou estar associadas a incluem:

  • Desenvolvimento de fobias específicas, como medo de dirigir ou sair de casa
  • Assistência médica frequente para questões de saúde e outras condições médicas
  • Evitar situações sociais
  • Problemas no trabalho ou na escola
  • Depressão, transtornos de ansiedade e outros transtornos psiquiátricos
  • Aumento do risco de suicídio ou pensamentos suicidas
  • Uso indevido de álcool ou outra substância
  • Problemas financeiros

Para algumas pessoas, o transtorno do pânico pode incluir agorafobia – evitar lugares ou situações que lhe causam ansiedade por medo de não conseguir escapar ou obter ajuda se tiver um ataque de medo súbito.

Ou você pode depender de outras pessoas para estarem com você a fim de deixar sua casa.

Saiba que a agorafobia pode fazer parte do quadro do transtorno de pânico e é grande causadora de incapacidades.

Os sintomas de agorafobia podem incluir o medo de;

  • Ficar sozinho em casa;
  • Estar em meio a uma multidão ou esperar numa fila;
  • Frequentar espaços fechados como; cinemas, elevadores ou lojas;
  • Estar em espaços abertos, como parques, estacionamentos, pontes ou shoppings;
  • Usar transporte público como; ônibus, avião ou trem.

Prevenção

Não há uma maneira segura de prevenir ataques de pânico ou transtorno do pânico. No entanto, essas recomendações podem ajudar.

  1. Obtenha tratamento para ataques de pânico o mais rápido possível para ajudar a impedir que eles piorem ou se tornem mais frequentes.
  2. Siga seu plano de tratamento para ajudar a prevenir recaídas ou agravamento dos sintomas do ataque de pânico.
  3. Pratique atividade física regularmente, o que pode desempenhar um papel na proteção contra a ansiedade.

Transtorno do pânico o que fazer

Segue abaixo, algumas dicas do que fazer para superar um ataque de pânico:

  • Procure, o mais rápido possível, um local onde possa se sentir seguro ou um local fresco e calmo;
  • Sentar onde possível ou ficar agachado;
  • Em seguida, fechar os olhos, inspirar profundamente e expirar lentamente pela boca, repetir essas ações durante alguns minutos.

Claro que, o melhor mesmo é não esperar as próximas ocorrências para se tratar devidamente.

Ao menos sintoma, procure atendimento e acompanhamento médico.

Na Clínica de Psiquiatria Dr Jefferson você encontra profissionais especializados em diagnósticos e tratamentos de síndromes do pânico e transtornos diversos.

Fale conosco:
Informações e Agendamentos por mensagens no WhatsApp (11) 99715-0535.
wa.me/5511997150535

Siga-nos nas redes sociais:
https://facebook.com/psiquiatriadrjefferson
https://instagram.com/psiquiatriadrjefferson
https://twitter.com/psiquiatriaJ

Você também pode encontrar conteúdos didáticos em psiquiatriadrjefferson.com

Informações de contato
Formulário de contato ou agendamento de consulta
Digite seu e-mail, para que possamos continuar com você.
Digite sua data de aniversário, para que possamos lembrar.
Seu número de telefone
Selecione o estado em que você reside
Selecione uma opção
Selecione uma opção
Selecione o modo como deseja ser atendido(a)
Descreva o assunto que deseja tratar ou mensagem que deseja nos enviar

#ansiedade #agorafobia #panico #ataquedepanico #ataquesdepanico #transtornodopânico #transtornodepânico #síndromedopânico #CIDF41.0 #transtornodopanico

Outros posts que você pode gostar

Bulimia nervosa

Bulimia nervosa: quais os sintomas e como tratar

Bulimia (boo-LEE-me-uh) nervosa, comumente chamada de bulimia, é um transtorno alimentar sério e potencialmente fatal. Neste post vamos abordar este distúrbio psiquiátrico que aflige tantas pessoas mundo afora.Pessoas com bulimia podem comer compulsivamente secretamente – …
Leia mais

Deixe um comentário